Tuesday, October 27, 2009

Tapume

Sábado passei por um prédio na Rua da Praia que não era normal. Me virei, mas não parei. Pensei: nossa, alguém fez uma obra de arte sem saber, vou ter que voltar para fotografar. A casa estava coberta de uma série do que me pareceram lâminas de madeira velha, coladas umas às outras formando curvas, semicircunferências, protuberâncias várias. Achei (bobo!) que era uma espécie de proteção que alguém inventou por falta de uma outra opção, redes, andaimes; a casa é antiga, caindo aos pedaços. Já perto da Praça da Alfândega, sentei para tomar um café, peguei a Zero Hora e achei um artigo titulado "Arte monstruosa em Porto Alegre" (ou alguma coisa assim). Não lembro o nome do autor, mas era um desses caras retrógrados em matéria de arte (todo o mundo conhece algum - será que eles são retrógrados em geral?, não é improvável...). No artigo, eram criticadas as esculturas de aço ou ferro que estão por todas partes na cidade (eu também acho algumas delas feias); o senhor se espraiava na crítica da viga-mirante pendurada à beira do rio Guaíba, no Gasômetro (que eu acho fantástica),... e dirigia sua máxima raiva (acho que esse era o motivo real do artigo) contra "essa casa monstruosa" da Rua da Praia (tão bonitinha que era a casinha sem intervenção de maluco nenhum, né? :p). Caiu a ficha. Orgulhoso de ter olho para reconhecer arte na rua, saí todo faceiro do café, com a vontade intensificada de voltar à casa e fotografá-la. É esta aqui. A obra (está escrito em uma placa) é do paulistano nascido em Ourinhos (em 1973) Henrique Oliveira. Seu título é "Tapume", e é feita de compensado (?) flexível, canos de PVC e compensado reciclado, produzida pela 7ª Bienal do Mercosul, que começa... bom, já começou.


Isto foi o primeiro que eu vi.








PS: E agora fiquei na dúvida. Isto que eu vi em Marselha, é a natureza imitando a arte, ou também é obra de alguém?

5 comments:

Ronaldo said...

Adorei esta arte na casa... Parece + um monstro q tentava sair mais ai o sol endureceu ele... rsrs, tá viajei...

Roger said...

Uma casa arrebentada... Imagina o que deve ter passado lá dentro, o que ela deve ter visto...

gabriela said...

mas que bela analogia essa com a placa de marselha!!

fiquei rindo sozinha aqui porque pela primeira vez na vida soube de uma coisa da bienal antes de ti! :-)))

te liga no álbum, cabeção!
http://viagem.uol.com.br/album/bienal_mercosul_poa09_album.jhtm#fotoNav=3

Roger said...

Sim, mas eu estava em Barcelona! :) Além de que tu é muito ligada nessas coisas!

Na verdade, sempre pensei que este ano, com a crise e tal, a Bienal ia ser meio descafeinada... Não sei, ainda não fui ver nada.

uri said...

es el arte el que siempre imita la naturaleza, no al revés!!!!!!

remember that